Livro Luar de Sangue da autora Dione M. S. Rosa

Livro Luar de Sangue da autora Dione M. S. Rosa
Livro que pode ser adquirido diretamente com a autora - clique no banner para conhecer o blog da autora.

sábado, 18 de abril de 2015

A Verdadeira história do Desespero


A Verdadeira história do Desespero
O Vampiro Neculai conta um pouco da sua história para a sua escritora 
enquanto a Vampira Karina elimina a concorrência

– Segura o elevador por favor?
– Pronto. Pode entrar.
– Obrigada! Eu acho que conheço você. É o autor que escreve sobre vampiros? Ferdinando Staca 
– Sim! Sou eu mesmo tenho um lançamento agora na livraria do quarto andar.
– Meu nome é Karina. Você deve conhecer muito sobre vampiros. 
– É eu conheço sim. 
– E acha que eles realmente existem?
– Claro que não! São fictícios. O-o que está fazendo?
– Só travando o elevador. 
– Olha! Eu tenho um lançamento agora não posso me atrasar. 
– Acho que deveria se preocupar com outras coisas mais importantes. Por exemplo... sair daqui vivo. 
– Por que está sorrindo? Abram a porta! Alguém ai está ouvindo?
– Não vão ouvir você Ferdinando. Eu só vou dar uma aula relâmpago sobre vampirismo. Vai adorar.
– Me deixe em paz sua louca. Tenho um lançamento! Você não pode e prender aqui!
– Para minha aula preciso de toda a atenção. 
– Não! Não rasgue minha roupa! Socorro Tem uma louca aqui no elevador! Me solte! 
– Mas eu apenas comecei a introdução.
– Não me toque! Ai! Você está me arranhando! 
– A primeira coisa que deve aprender sobre um vampiro é que eles são impacientes e gostam de agir rapidamente.
– Me solte! Ai! Suas unhas estão me rasgando! 
– Os vampiros adoram ver as suas vítimas desesperadas, implorando por ajuda.
– Pare com isso agora! Socorro! Minhas roupas estão rasgadas! Meu corpo esta todo arranhado!
– Agora vamos a parte mais profunda do vampirismo. 
– O que está! Argh! Minha cabeça! Tum! Pare! Tum! Crash
– Adoro quebrar o vidro com a cabeça das pessoas. Essas paredes de vidro do elevador são duras mas não são inquebráveis não é Ferdinando? Ah. Acorda! Ainda nâo acabou! 
– V-você! louc-ca! 
– Estou segurando o seu cabelo agora. Olha só que vista bonita. Estamos no último andar e eu estou segurando você pelos cabelos. Olha lá embaixo o pessoal vendo a gente. Pessoal! Pessoal! Ele escreve sobre vampiros! Ele que mostrar como eles voam e vai dar um show agora mesmo.
– O que vai fazer? Não me solte! P-por favor.
– Mas que falta de educação a minha. A gente deve perguntar para o público o que eles querem. – Pessoal! Vocês querem ver o show agora? 
– Sim! Queremos!
– Está vendo Ferdinando. Eles querem ver o show. A gente deve dar o show para eles. Afinal são seus fãs! 
– Não me solte! 
– Vamos lá. Está é a lição final! 
– Não me solte! Nãoooo...
Tumf

...

– Alô Neculai? 
– Helena Write? Imagino que chegou a hora. 
– Sim! Vamos conversar. Preciso de alguns dados para completar o seu livro. Coloquei uma roupa para você no banheiro. Vou deixar o celular lá para você aparecer. 
– Como quiser escritora. Acredito que este seja o momento ideal para completar as lacunas que faltam para o meu livro ser terminado. 
...
– A Camisa está um pouco apertada. Não dá para abotoar todos os botões.
– Foi de propósito. Não tenho muita diversão por aqui. Sente-se. Não vou demorar muito. Deve estar muito ocupado montando seu exército e recrutando suas marionetes. 
– Prefiro o termo: "Fazendo amigos".
– Eu faria muito mais amigos do que você se estivesse com uma arma. 
– A amizade não é tudo. Prefiro a confiança. É mais duradoura. 
– No seu caso... Escravidão seria a palavra correta.
– Helena. Eles são livres. Tudo que fazem é por conta própria.
– Com os presentes que você oferece Neculai. É difícil resistir. 
– Apenas a curei do seu vício. Nada mais. 
– Substituiu um vício por outro. Estou escrevendo seu livro quase dez horas por dia. Cada vez mais, estou viciada na história da sua vida. Muita coisa que você passou eu fiz uma verdadeira obra de arte da literatura. Através dele, muito o verão como salvador. 
– Ou um ditador?
– Sim! Eu deixei algumas dúvidas que podem fazer com que os críticos causem uma boa polêmica. 
– Um bom livro sempre causa polêmica. 
– Neculai. Nos dias de hoje. Um bom livro é um livro que vende sem propaganda. Vende pelos comentários dos leitores e a polêmica da obra.
– Sim! quatrocentos livros serão entregues para leitores, nada de blogueiros, nada de jornalistas críticos. Os leitores serão sorteados e convidados para um bate papo fechado isolado em um restaurante. Conversarei com eles alguns minutos. Os livros já estarão autografados. Tudo já foi planejado. Este mistério sobre o livro vai atrair as vendas. 
– É a sua história. Não vai precisar de muitos mistérios para vender. Todos vão querer saber mais sobre o vampiro que está chegando ao poder. Neculai. Sabe que um dia poderá governar este país. É isso que deseja? 
– Não Helena. Eu já sou dono deste país. Eu apenas estou informando as pessoas sobre isso.
– Você é mesmo um megalomaníaco, mas quero terminar logo o seu livro por isso vou direto as perguntas.
– Esteja a vontade Helena.
– Como conseguiu este poder de aparecer pelo celular?
– Uma pergunta direta. Gosto assim Helena. Eu sempre procurei por mais poder. Não queria continuar sendo um vampiro tradicional. Precisava de mais poder para conquistar... quero dizer... para lutar por este país. Procurei por muito tempo por um livro que continha um ritual antigo para os vampiros. As pistas me indicavam que ele estava enterrado em uma praça na cidade de Montese na Itália e em abril de 1945 em plena segunda guerra fui até o local como um dos pracinhas da Força Expedicionária Brasileira. Achei o livro que tinha o ritual, ganhamos a batalha e voltamos para o Brasil. Guardei o livro comigo até chegar a hora de usá-lo. 
– Então não chegou a fazer o ritual naquela época?  
– Não! Eu ainda estava aprendendo muito e não queria ter poder sem ter conhecimento. 
– E quando usou?
– Faz pouco tempo. Em 2010 eu achei que era hora de mostrar que o meu conhecimento poderia dominar... digo salvar o país. Porém as coisas não saíram como eu planejava. 
– Não conseguiu o poder que queria? O ritual falhou?
– Neste ritual eu teria a possibilidade de viajar com mais velocidade. Faria parte do céu, o Sol não deixaria meu corpo fraco e eu teria mais resistência na luz do dia ou raio UV como queira. Acabei batizando o Ritual como "Ritual Montese". Quando o ritual foi criado não havia esta poluição de informações usada por ondas que hoje são usadas pelo celular e outros aparelhos.  
– Isso interferiu no ritual?
– Certamente. O ritual me transformou em um ser de energia. Dominado e preso pelas ondas. Saindo apenas através do celular, de um ponto para outro e assim vivo até hoje. 
– Quanto tempo pode ficar neste estado sólido? 
– Depende muito de como uso a minha energia. Mas ganhei um pouco mais de força extra depois de conhecer um anjo. Quando fico sólido meus poderes são como os dos antigos vampiros tradicionais. Tenho força, posso me transformar em animais noturnos, posso voar e me alimentar de sangue, mas fico também com as mesmas fraquezas dos vampiros até voltar para o celular.
– Sobre Sangue e Desespero. Por quê deixa as vítimas desesperadas antes de se alimentar de seu sangue?
– O sabor é infinitamente melhor. Além disso eu sugo também a energia do sangue e o desespero é um tempero maravilhoso que dá mais poderes para que eu fique bem alimentado quando volto para o celular. 
– O que vai fazer quando dominar... quero dizer... quando salvar o país? 
– É tão obvio. Vou dominar... quer dizer... Salvar outros países.
– Como vai garantir a venda do seu livro? 
– Com ajuda os amigos que tenho conquistado. Além disso acredito que não existirá mais livros sobre vampiros quando a lei sobre a retirada deste tipo de literatura entrar em vigor no país.  
– Vai tirar todos os livros sobre vampiros do mercado editorial?
– Sim claro! Antes tudo era fictício as pessoas escreviam o que queriam sobre vampiros. Agora que eu apareci para todos e mostrei que o vampiro realmente existe, estes livros viraram uma afronta para meus direitos. Minha advogada lutou para defender este meu direito pois estão falando de algo que existe e isso é ultrajante pois falam o que bem entendem e isso é lucrativo para eles não para mim. Por isso, a princípio queria apenas ter uma porcentagem de cinquenta por cento por cada livro vendido mas sei que muitas editoras não fariam mais livros pois o custo sairia muito elevado e seria inviável por isso mesmo a lei vai abolir estes livros. Será proibido a ficção sobre este tema. 
– Como pode agredi-lo? São apenas livros fictícios.
– Imagine que você Helena vá para o planeta marte e lá você descobre que os Marcianos fizeram livros sobre você e todos eles tem uma ideia completamente errada sobre o que você realmente é. Para que o governo de marte fique em paz com você a primeira coisa que devem fazer é ouvir suas palavras e eliminar as mentiras. Não concorda?
– Vendo por este seu ponto de vista Neculai. Eu concordo. 
– Mais alguma pergunta Helena?
– Por enquanto estas respostas já ajudaram bastante. Ainda tenho mais perguntas, mas podemos deixar para outra hora. Até então... preciso preencher outras necessidades.
– Pensei que não iria querer falar sobre assuntos mais sólidos.
– Sou uma pessoa muito curiosa... Gosto de conhecer meu personagem por completo.
– Seus beijos mostram que você também gosta de se alimentar de energia. 
– É uma necessidade que tenho Prazer em manter. 
– Você está rasgando a minha camisa. 
– Não vai precisar. Não agora. Não neste momento. 
– Você sabe bem dizer o que quer. 
– Sou direta Neculai. E seus olhos brilham mais quando te beijo. 
– É porque gosto do que está fazendo Helena. 
– Eu ainda nem comecei. 



Por Adriano Siqueira


músicas que escolhi para esta história



Postar um comentário

Banner deste blog

Banner deste blog
Contos de Vampiros e Terror

  ©CONTOS DE VAMPIROS - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo