Livro Luar de Sangue da autora Dione M. S. Rosa

Livro Luar de Sangue da autora Dione M. S. Rosa
Livro que pode ser adquirido diretamente com a autora - clique no banner para conhecer o blog da autora.

sexta-feira, 31 de julho de 2015

Ruben Espinoza será o ator que irá interpretar o vampiro Neculai



Olá pessoal,
Já faz um tempo que eu e uma boa equipe de produção estávamos vendo o processo de produzir algo audiovisual sobre o vampiro Neculai. - (todos as 60 histórias podem ser lidas neste link. - http://contosdevampiroseterror.blogspot.com.br/2015/01/as-historias-do-vampiro-neculai-em.html
A oportunidade surgiu hoje em uma reunião e já tem até o ator que vai interpretar o vampiro Neculai.
O Ator é o Ruben Espinoza.
O Diretor Beto Perocini e a produtora Raquel J. Galante da "Perocini Filmes" estão com este projeto em mãos e em breve o Vampiro Neculai terá sua própria série.

Agradeço muito aos amigos e aos fãs do Neculai que incentivaram todas estas aventuras.
abaixo segue mais fotos do ator.





Abraços e quando eu tiver mais novidades eu posto aqui. :-)
Adriano Siqueira

quarta-feira, 29 de julho de 2015

Facebook do Sr. Rubens Francisco Lucchetti



Um perfil que você precisa conhecer.

Conhecido como R. F. Lucchetti, é um ficcionista, desenhista, articulista e roteirista de filmes, histórias em quadrinhos e fotonovelas.

Rubens Francisco Lucchetti tem uma carreira fascinante e é uma verdadeira história viva do horror nacional.

O endereço do perfil do Sr, Rubens Francisco Lucchetti
https://www.facebook.com/profile.php?id=100004795548524&fref=nf

abraços
Adriano Siqueira

segunda-feira, 27 de julho de 2015

Dia 27 de julho - Dia do Motociclista -



Olá pessoal,
Hoje é o dia do motociclista e indico um conto que fiz sobre motos. A minha personagem vampira Karina Desade adora motos e este conto no link abaixo tem uma aventura com ela e a sua moto.
http://contosdevampiroseterror.blogspot.com.br/2015/05/o-desespero-em-duas-rodas.html

abraços
Adriano Siqueira

sábado, 25 de julho de 2015

O Lançamento do Desespero



O Lançamento do Desespero
No dia do escritor, muitas mortes e muito suspense no lançamento do Livro do Vampiro Neculai

— Sinto muito. Seu nome não está na lista.
— Isso é um absurdo. Sou um jornalista e preciso fazer uma matéria sobre o livro do Neculai.  
— O local já está lotado. Ninguém mais pode entrar. Deixe o seu e-mail e a assessoria de imprensa enviará uma mensagem sobre este lançamento.
...
— Alô. Querido Neculai! Tem mais de quinhentas pessoas aqui no salão esperando a sua chegada.
— Estarei no local em breve Deise. A autora Helena Write já chegou. 
— Sim. Ela está falando com alguns convidados. Os livros já foram entregues nas mesas. Todos estão sendo bem servidos pelos garçons. As bebidas ainda não foram servidas. As TVs instaladas estão passando os booktrailers que produzimos. Existe uma TV a cada quatro metros de distância das outras. No meio delas colocamos os Banners. Não tem como eles não aparecem nas fotos que estão tirando. Além dos livros ainda tem os marcadores de páginas e cartões de agradecimento por terem vindo. As mulheres da recepção já estão colocando os novos celulares para serem entregues para os convidados quando saírem.  As suas roupas estão no camarote. Detectores de bombas eletromagnéticas estão instaladas por todo o quarteirão. Alguns jornalistas descobriram o local do lançamento mas eles estão proibidos de entrar.   
— Você é ótima Deise. Fico feliz em saber que sempre está do meu lado. 
— Eu sempre estarei ao seu lado meu adorado vampiro.
— A propósito. Faltou alguém da lista de convidados. 
—  Sim A  Wanessa. Uma vlogueira que fala de literatura. Ela ligou dizendo que o irmão dela não a deixou vir. 
— Em vinte minutos vá até o meu camarote e me ligue novamente para que eu possa estar ai e me arrumar. Hoje será uma noite triunfante.  
—  Como quiser meu querido Neculai.   
...
— Alô? Quem é?
— Elthon. Por que não deixou a sua irmã vir no meu lançamento?
—  N-Neculai! C-como sabe o número do meu celular? V-você não vai vencer. N-Nunca. 
—  Ha Ha Ha. Acha que trancar a sua irmã em casa vai me deter Elthon? Acha que la ainda está aí? Acha que vai... sobreviver? Ha Ha Ha.
— N-não Ela é inha irmã. Está do meu lado. Ele não...
— ...não deixaria você sozinho comigo? Ha Ha Ha... Olhe novamente Elthon... Wanessa é minha fã. Ela sabe que eu sou a melhor solução para este mundo. Eu vou fazer o Vlog dela explodir de visualizações. Eu vou dar muita fama e dinheiro para ela ser a melhor. E você vai desaparecer. Pois eu costumo banir pessoas como você deste mundo. 
— Não! Wanessa! Me ajude! C-como? Não é possivel.... você não pode aparecer tão rápido! N-ao se aproxime. Saia daqui! Socorro! S...  
— Ah... O desespero. O cheiro é tão forte que não resisti e quis logo encerrar nossa conversa e apareci aqui... bem do seu lado... para me alimentar. Posso dizer que o seu sangue é muito bom misturado com toda a essência do seu desespero. Eu tive que tomar.... cada gota. Que tal uma foto para os fãs? Uma selfie para os fãs saberem que eu sou o que eles desejam. Sorria... Ha Ha Ha. Sei que não pode sorrir, Você está mais pálido do que eu. Ha Ha Ha. Mas vamos lá. Olhe para a câmera. Clic. Pronto. Agora eu tenho um lançamento para ir. Pena que não vai poder estar lá. Vai perder o lançamento do ano. Ha Ha Ha.
...

— Boa Noite! Eu sou Solange Pen.
— E eu, Marco Tong. 
— Hoje, no nosso programa teremos alguns momentos especiais diretamente do local do lançamento do livro do nosso amado Neculai. Nossa! Estou toda arrepiada. 
— Todos estamos Solange. E um momento histórico onde o Neculai vai lançar o seu primeiro livro. 
— Mas isso não é incrível? E o Neculai escolheu cada um dos convidados que estão lá. Gente! Não são pessoas muito conhecidas. Ele convidou pessoas que estão começando, que depois deste lançamento serão muito famosas pois só eles terão todas as informações sobre o livro. Grandes jornais e revistas terão que recorrer a estas pessoas para saber sobre o lançamento e Neculai quis assim pois ele quer dar uma chance para gente nova. Gente que acredita fielmente no que ele está fazendo por todos. Neculai não queria gente conhecida da mídia pois eles deturpam o que ele faz. Ele não é genial Marco?
— É sim Solange. Eu diria que isso é a grande sacada deste vampiro. Chamar gente que está começando nos faz pensar que ele quer mostrar a realidade. Quer mostrar o verdadeiro povo. Sem maquiagem e sem máscaras. As pessoas comuns que sempre almejam o sucesso e nunca tiveram chances pois as pessoas conhecidas barravam elas a conhecerem seus ídolos. Tenho certeza que a partir de hoje muito sobre lançamentos vai mudar drasticamente. 
—  O Povo está cansado das mesmas caras da TV e de outros veículos de comunicação. Ele quer gente nova. Gente que sempre quis ter oportunidades para aparecer e mostrar o que realmente é o Brasil. É esse o nosso vampiro. Neculai é a mudança que todos querem. 
— Vou interromper a  agora Solange pois o Neculai está agora mesmo no seu lançamento e vai se pronunciar. 
— Vamos ver agora mesmo o discurso do Neculai. Ao vivo. Vai lá Sabrina!
...
— Ola Solange Pen e Marco Tong. Estamos aqui ao vivo e vamos ouvir o discurso do vampiro Neculai. Ele esta lindo de sobretudo. Shhh! Silêncio. Neculai vai falar...  
...
— Boa Noite meus queridos seguidores. Hoje estou lançando algo que entrará para a história. Vocês que estão presentes por aqui e que também estão assistindo pela TV, devem estar se perguntando o motivo de eu não poder fazer um lançamento aberto para todos. Bem, meus seguidores, vivemos em um mundo injusto. Vivemos em um país onde o desemprego vem aumentando a cada dia. Vivemos em uma época difícil, uma época que tudo está complicado demais para resolver. Todos estão trabalhando em dobro para manter o seu emprego. Além do seu trabalho ainda tem que fazer o trabalho do seu colega que foi dispensado. Seu amigo está agora tentando pegar o seu seguro desemprego para tentar pagar as contas da sua família enquanto procura uma nova oportunidade de trabalhar. Devem estar se perguntando, "como um vampiro pode lançar um livro em uma época assim?". É simples. As pessoas que estão participando deste lançamento terão a chance das suas vidas. Eles terão material inédito que as grandes mídias não tem acesso. Portanto. Depois do lançamento. Estas quinhentas pessoas que estão aqui serão meus assessores. As TVs e outras mídias serão obrigadas a procurarem vocês para saber sobre este lançamento. A partir de hoje estes quinhentos convidados, que são blogueiros e vlogueiros que estao começando a sua carreira, serão as novas celebridades, pois são eles que saberão tudo que pretendo e alguns dos meus planos para o pais. Agora... Peço que a TV pare com suas transmissões para que eu continue a falar com meus convidados especiais. Sabrina. 
—  Sim! Obrigado Pessoal. A nossa transmissão se encerra por aqui.
— Obrigado Sabrina. Para que a mídia saiba as novidades do Neculai. Devem ir no nosso site e pegar a lista dos convidados com os seus devidos e-mails de contato. 
— Neculai é genial. Ele escolheu pessoas que estão começando para se pronunciarem. Isso mostra que ele quer pessoas de verdade falando sobre ele. Por isso nós o admiramos tanto. 
— Isso mesmo Solange. E vamos ficando por aqui. Obrigado telespectadores. 
— Boa Noite!
...
— Alô Deise!
— Sim meu querido Neculai. Estou aqui no quarto. Venha meu adorado vampiro. Vamos comemorar esta maravilhosa noite de lançamento.
— Vou aparecer agora mesmo.
— Você está lindo. Muitos saíram satisfeitos e felizes com o seus presentes e oportunidades. 
— Foi muito bom eu ter autografado antes os livros. A escritora Helena Write ficou lá para autografar todos e conversar com os convidados. 
— Amanhã todos irão procurar estes convidados para entrevistas.
— Sim! Isso vai deixar a mídia habitual muito revoltada. Os fãs estão procurando mais notícias o tempo todo. 
— Um lançamento assim é histórico. Só você mesmo meu querido vampiro, poderia fazer algo assim. 
—  Logo todos saberão o que pretendo e isso vai ser desconfortável para muitos. Ainda mais para os comodistas. 
— Eu amo você meu vampiro. Posso tocá-lo?
— Sim Deise. Eu permito. 


Por Adriano Siqueira

25 de julho - Dia Nacional do Escritor


Escrever, além de ser a minha paixão, é também a minha forma de agradecimento para os meus leitores e amigos que me apoiam por tudo que faço e por tudo que crio e ainda conversam e opinam me ajudando ainda mais. Se eu tenho leitores de várias idades então eu me sinto um escritor muito privilegiado.
Dia 25 de julho se comemora o Dia do Escritor. Nos meus 50 anos de vida, aprendi que o verdadeiro valor de um texto vem da satisfação do leitor. Por isso eu me sinto sempre grato pelas novas amizades que conheço, pelos bate papos, pelos comentários e incentivos. Tudo isso junto, se transforma em uma grande força que absorvo e uso com eficiência nas minhas histórias.
Nestas décadas escrevendo, minhas histórias incentivaram algumas pessoas a escreverem também, meus contos trouxeram o interesse de muitos a lerem histórias nacionais. O que eu faço são para todos, minhas ideias são sempre criadas para se beneficiarem, O Literatopeia (página do Facebook https://www.facebook.com/pages/Literatopeia/436414369771943 ) seria só uma página com imagens de livros e incentivo para ler, mas o apoio de vocês trouxeram mais de 7 mil seguidores. Ideias sem apoio não voam. Me considero uma pessoa de sorte por ter sempre vocês por perto. 
Obrigado e  Feliz Dia do Escritor. 

Adriano Siqueira




quinta-feira, 23 de julho de 2015

terça-feira, 21 de julho de 2015

Primeiro encontro Literário "Terror em todo o lugar"


O Blog Luke Fernandes http://lukefernandes.blogspot.com.br/ está organizando um bate papo sobre terror. 

Encontro Literário "Terror Em Todo Lugar"

O terror atualmente está ambientado em vários segmentos
como livros, HQ's, vídeos, etc.

Vamos passar uma tarde agradável debatendo
a presença do terror nesses e outros segmentos,
e você vai poder participar de sorteios no evento.

Presenças Confirmadas:
Giulia Moon 
André Freitas 
Adriano Siqueira
André Vianco
Lord A:.

Primeiro evento do Blog Luke Fernandes,
e comemoração do aniversário de Lucas Fernandes!!

Local: Livraria Martins Fontes
Av. Paulista, 509
Próximo a Estação Brigadeiro
Entrada: Gratuita!!

Apoio:
Luke Produções
Fã-Clube André Vianco
DarkSide Books
Taberna Cultural
Giz Editorial
Barato Literário
Compartilhe e convide seus amigos Emoticon grin
https://www.facebook.com/events/567418600065045/
Entrada Gratuita!!

Vampira: A Maldição de Sarah Ellen

Titanic: O terrível acidente previsto em "O Naufrágio de Titan ou Futili...

A Verdadeira História da Cinderella

segunda-feira, 20 de julho de 2015

Hoje é Dia do amigo



Olá pessoal,
Agradeço muito toda a amizade, carinho e apoio que vocês me dão sempre aqui no blog e nos meus outros trabalho.
Um grande abraço e espero sempre poder contar com o apoio de vocês. \o/


Segue o link de um conto de terror que fiz para homenagear esta data.  


http://contosdevampiroseterror.blogspot.com.br/2009/07/um-conto-de-terror-dia-do-amigo-por.html


abraços
Adriano Siqueira

segunda-feira, 13 de julho de 2015

Os Cantores nos filmes de vampiros

Olá Pessoal,
está é uma pesquisa que fiz sobre cantores nos filmes de vampiros.
espero que apreciem e se puderem ajudar a incluir mais, coloque nos comentários.
agradeço a ajuda
abraços
Adriano Siqueira


Rock, Sangue e Desespero




Rock, Sangue e Desespero
O vampiro Neculai é chamado para salvar um show de Rock 

— Alô! Eu sou Neculai.
— Neculai! Meu nome é Soraia Justilei. Por favor você tem que ajudar meu irmão. 
— Você é a filha do embaixador Geraldo Justilei?
— Sim! Por Favor! Meu irmão, Carlos, vai ser morto. Um grupo de mascarados colocou um vídeo em uma rede social dizendo que a banda do meu irmão seria aniquilada antes do início do show em forma de protesto por serem injustos com outras bandas e que a banda do meu irmão ganhou só por ele ser filho do embaixador.
— E isso é verdade?
— Não! Meu irmão nem usa o sobrenome real. Descobriram só depois que a banda ganhou. Ele queria mostrar que era bom sem influência da família. Você precisa ajudá-lo. Você disse que aprecia as pessoas que batalham. Meu irmão estudou muito para ganhar. Meu pai está na Romênia. 
— Vou ver o que posso fazer. Passe o número do celular do seu irmão. Enquanto isso quero que envie uma mensagem para o seu pai. Estou interessado na compra do "Castelo de Bran" Quero que ele me ajude. 
— Mas... 
— Preciso desligar. Falaremos depois. 
...
— Alô?
— Carlos. Sou Neculai. Sua irmã disse que precisava de ajuda.
— Neculai? Cara eu estou em uma fria. Tem dois carros cercando as nossas Vans. Eles atiraram, estamos abaixados aqui dentro. Nossos instrumentos estão na outra Van. Eles estão destruindo tudo. 
— Aponte o seu celular para o céu. 
— Mas...
— Aponte pro céu depressa!
— Ok! Uau... que luz é essa?
— Seu celular está formando um escudo. Para eles não se aproximarem do seu carro. 
— Mas tem dois caras da banda que estão na outra Van. 
— Tem o número do celular deles? 
— Sim. vou passar. 
— Não saiam da Van até que tudo esteja resolvido. 
...
— Alô?
— Não deveria atender o celular de outras pessoas. 
— Eu não sei quem está falando mas Tenho dois integrantes da banda aqui de joelhos. Vamos terminar nosso trabalho. Eu e meus quatro auxiliares.
— Ha Ha Ha! Quantos auxiliares?
— Do que está falando! Hei! Cadê vocês pessoal? Mas... O que aconteceu? Eles estão caidos! Sangue! Que loucura é essa? Apareça maldito! Quero dar um tiro na sua cabeça. Apareça ou eu vou matar esses dois que estão ajoelhados! 
— Escute bem! Eu sou Neculai. Eu vou deixar você desesperado, Enlouquecido, em Pânico e depois sem uma gota de sangue. 
— Neculai? Não. Você não tem nada com isso não quero encrenca com você. Sei o que pode fazer. Eu vi as notícias. Não se aproxime de mim! Eu solto eles. Me deixe ir! 
— Soltá-los não vai te salvar. 
— Mas eu só queria justiça!
— Não! você só queria... vingança! Eu vou lhe dar uma morte merecida. Olhe para trás.
— P-por favor. Não! D-de onde você veio! E-eu só queria quebrar os instrumentos! N-não Naargh!
— Ah. O seu desespero não me deixou outra saída senão tomar o seu delicioso sangue. Ha Ha Ha. Agora você e a sua banda vão tocar no inferno. Mande um beijo para Lucretia. Diga a ela que um dia irei visitá-la. Ha Ha Ha. Quem sabe vocês fazem um pacto com ela e vocês voltam para arrasar. Ha Ha Ha. Isso é Rock and Roll. Ha Ha Ha. Pena que já está morto. Vamos tirar uma Selfie com a sua banda. todo mundo junto. Digam:  "Viva o Rock!" Clic. Ha Ha Ha. Os fãs vão adorar essa foto. Agora vou liberar o pessoal da outra Van. 
— Neculai. Não faça nada com a gente. Temos um show para apresentar. 
— Vocês estão livres para ir. Eu já estou bem alimentado.
— Temos um problema aqui Carlos. 
— O que foi Eder?
— Cara! Os instrumentos estão todos aqui, parece que está tudo bem, mas a sua guitarra...
— Que droga! Malditos Mascarados! Minha guitarra já era. Está toda quebrada. Não temos tempo para pegar outra. 
— Eu posso ajudar Carlos. 
— Como Neculai? 
— Seu celular. Me empreste. 
— O que vai fazer? Ligar para um delivery de guitarras? 
— Ha Ha Ha. Sou eu que faço as piadas aqui. Agora pegue o celular. Faça a posição que usa para tocar a sua guitarra. 
— Isso é piada né? Só pode. Vamos lá eu toco assim... Uau! Uma guitarra apareceu do nada. 
— Sim! É uma guitarra que não precisa ligar em nenhum equipamento ela capta qualquer auto falante. No momento está usando os auto falantes das duas Vans para emitir o som. 
— Isso sim é guitarra. Olha as luzes que ela solta. 
— Para desligar a guitarra é só levantá-la para o alto e voltará a ser o seu celular. Não se preocupe mais em carregar o celular. A bateria não descarrega mais. E a guitarra só aparece nas suas mãos. De mais ninguém. 
— Obrigado Neculai. 
— Faça um bom Show rapazes. Ligue para a sua irmã. Eu vou até ela. 
— Não faça nada com ela. 
— Eu nunca machuco meus fãs. 
...
— Alô? 
— Sou Neculai. Agora está tudo bem Soraia. 
— Sabe Neculai. Eu acho que você é um herói. 
— Quero o castelo. Você sabe disso. 
— Você merece mais do que isso. Posso fazer um pedido? Posso te ver? Ver como você é?
— Deixe o celular no banheiro e coloque algumas roupas lá para me vestir. 
— Sim claro. Como quiser. Pronto. Acho que as roupas do meu irmão vão servir em você. 
...
— Estou pronto.
— Uau! São olhos não são apenas vermelhos. Eles brilham. Posso... Posso tocar suas mãos. 
— Sim! Eu permito. 
— Suas mãos são frias. 
— Por que está passando a minha mão no seu rosto?
— Para ver se ela aquece.
— Não. a temperatura do meu corpo é essa... Seus lábios... Você está beijando a minha mão. 
— Sim! Para ver se você aquece. 
— Talvez...
— E se eu te beijar?... Assim...
— Isso não vai mudar a minha temperatura.
— Eu sei. Não custa tentar. 
— Temos a noite toda... para tentar.  


  Por Adriano Siqueira

música que indico - https://www.youtube.com/watch?v=9G4jnaznUoQ

sábado, 11 de julho de 2015

O Jogo do Desespero



O Jogo do Desespero
O vampiro Neculai faz uma armadilha ao vivo para arrecadar mais dinheiro 


— Que bom que chegou Senhor Leon Nunes. Eu sou Solange Pen. Me acompanhe. O programa já vai começar.
— Tudo bem. Obrigado pelo convite ao programa do Neculai. 
— Sei que vai apreciar. O nosso programa abre espaço para todos. Hoje teremos um dia de muita magia. Por favor. Gostaria que ficasse bem aqui. As correntes são parte do programa. Já devem ter explicado isso para o senhor.
— Sim era sobre um truque de mágica que eu participaria no inicio do programa. Minhas mãos vão ficar presas nesta corrente e esta cortina a minha frente é onde estão o resto do truque não é isso?
— Isso mesmo senhor Leon. A corrente em que está amarrado está ligada a parte debaixo de um balde pendurado no teto. Logo vamos mostrar todo o truque e a magica será devidamente explicada. 
— Eu fico me perguntando como um vampiro conseguiu tanto poder ao ponto de ter um programa de TV e...
— Me desculpe senhor Leon O programa já vai começar. Obrigado por participar.
— Gratidão. 
...

— Boa noite! Eu Sou Solange Pen. 
— E eu Marco Tong.
— Hoje vamos abrir o programa com uma surpresa não é mesmo Marco.
— Isso mesmo Solange. Vocês estáo vendo um monte de cortinas aqui. Vamos abrir o programa de hoje com um truque de mágica.  
— Quem produziu este truque foi o nosso querido a adorado vampiro Neculai. Palmas para ele.
— Ele está realmente de parabéns. Essa é só uma das surpresas de hoje. Pode contar para eles Solange?
— Deixa que eu conto Marco. Gente. O Neculai vai estar no celular participando do programa! 
— Uau! isso sim é um programa especial. E agora vamos abaixar as cortinas para mostrar a nossa mágica.
— Como vocês podem ver nossos convidados queridos estão presos nas correntes. E o Neculai vai falar com nossos convidados por este celular que esta na minha mão. Alô querido! Você está aí?   
— Olá Solange Pen. Marco Tong e todo este maravilhoso auditório. 
— Olá meu querido. Você quer falar com qual dos convidados primeiro. Vamos apresentá-los. De um lado do palco está o Leon Nunes. Escritor. Do outro lado está o Crítico literário Edivaldo Lemos e na mesa do centro está deitada e amarrada a divulgadora Catarina Selano. 
— Vou falar com o Leon, Solange. — Olá Leon Nunes. Eu sou Neculai. Acredito que você tenha muitas perguntas. Sei que é um escritor e veio aqui para participar do meu programa. Vou ser franco. A maioria dos programas de TV sobre literatura são muito chatos. Eles deixam o público sem vontade de assistir. Fazendo este truque de mágica para abrir o programa atrai muito mais a atenção dos telespectadores. Principalmente se souberem que hoje morrerá um dos convidados. Por isso nosso programa está sendo transmitido ao vivo de um lugar escondido e assim fica mais interessante. Ha Ha Ha. 
— Eu acho a ideia de mágica interessante para atrair mais telespectadores mas matar alguém não era bem o que eu esperava. 
— Mas esse é o verdadeiro show. Tem ideia de quantas pessoas agora estão vendo você? É assim que ficamos famosos. Mas deixa eu te explicar como funciona esta mágica. As suas mãos estão acorrentadas naquele balde no meio do palco. Se você puxar as correntes o balde vai virar e todo o líquido que ele contém vai cair no corpo do nosso convidado  Edivaldo. Ele é um critico e tanto. Usa muitas maneira de difamar o escritor e seus métodos são os piores que existem. Muitos sabem que ele é um pobre coitado que só quer mesmo mostrar seu trabalho de qualquer forma mesmo que seja para criar mentiras e só para ter atenção. e eu fosse você puxava logo essa corrente e acabaríamos a mágica. Ha Ha Ha. Mas continuando. A Catarina está no meio do palco deitada e acorrentada em uma mesa que está bem debaixo do balde. Caso Nem você e nem o Edivaldo puxem a corrente, a parte debaixo do balde vai se abrir e o líquido irá cair bem no corpo dela. Ha Ha Ha. O que achou do truque Catarina?  
— O que? Eu não sabia disso. Eu estou presa. Me tirem daqui!
— Não se preocupe. Logo você vai sair. Ha Ha Ha. De uma forma ou de outra. 
— Vamos acabar logo com isso. Eu não estou com saco para ficar ouvindo toda essa conversa. Você me prometeu que iria me dar meio milhão para derrubar este líquido do balde na cabeça deste escritor. 
— Calma Edivaldo. Não fique contando minhas surpresas. Ha Ha Ha. Mas será mesmo que você vai ter coragem de puxar o balde na direção do escritor Leon? 
— Tenha a certeza que sim! 
— Isso que gosto de ouvir. Esta vendo Leon. Tudo pode ser manipulado. O dinheiro manda. Mas quero que dessa vez o telespectador participe. Ligue para o número que está aparecendo na tela e depositem a quantia de quinhentos reais para o vencedor. Quem vocês acham que ganha? Leon o escritor ou o Edivaldo o critico? Façam as suas apostas. Ha Ha Ha. 
— O dinheiro já está chegando Neculai. Já temos mais de um milhão em apostas. 
— Isso está ficando emocionante não é Solange? Ha Ha Ha. Que comece o jogo.  
— Parece que o Edivaldo está puxando a corrente com toda a força. 
— Vamos Leon Você precisa puxar também ou o balde vai derramar todo o líquido no seu corpo.
— Mas. O que tem dentro do balde? 
— Esse e o suspense Leon! Aposto que você não gostaria de saber. Ha Ha Ha
— Leon Está puxando o balde. Acho que está empatado. 
— Se empatarem a parte debaixo do balde vai se abrir e será a divulgadora que receberá todo o líquido do balde. 
— É acido! Se for acido eu estarei morta! Por favor eu não quero morrer. 
— Eu estou adorando este cheiro de desespero que estou sentindo. 
— Neculai! Pare com isso! Esse jogo está ficando insano. 
— Mas Leon! É assim que se prende uma platéia. Suspense é tudo. Se você não puxar com mais força vai perder. Ha Ha Ha
— As apostas chegaram na casa de cinco milhões de reais e está aumentando.
— Que maravilha. Isso sim é um bom programa de TV. 
— Esperem! minha corrente está presa. Não consigo puar mais. 
— Parece que o Edivaldo está com problemas. Ha Ha Ha. É a sua chance Leon. Puxe mais a corrente. Vamos acabar logo com isso. 
— Isso decepciona-lo Neculai. 
— O que Leon está fazendo? 
— Ele está correndo até a mesa onde a Catarina está amarrada. Agora ele ficou por cima dela. 
— Assim você muda o jogo Leon. 
— Eu não vou jogar o balde em ninguém. Se o balde abrir pelo meno poderei salvar a Catarina. 
— Mas isso é contra as regras. Eu não gosto de udar o meu jogo. Saia daí Leon. O balde logo vai derramar tudo em você. 
— Não me importo. Vai ter que devolver o dinheiro pois o jogo vai tomar outro curso. 
— Não faça isso Leon. Eu...
— O balde abriu. Vejam o liquido está sendo derramado no Leon. Na mesa. 
— Mas... que é isso. Este liquido era só água com sabão. 
— Ha Ha Ha lógico que era. Foi ua brincadeira para meus queridos telespectadores. Foi tudo por diversão. Eu agradeço muito a audiência. Vocês são fantásticos. Palmas para todos. Eu sou o Neculai. Amigo de todos vocês. O vencedor do jogo foi o crítico Edivaldo que não ficou molhado. Ha Ha Ha. 
— Eu ganhei meio milhão. Eu sou o maior crítico da história! 
— Obrigado Leon por sua participação. Seu modo de terminar o jogo foi bem inteligente. 
— Gratidão. Gostei de participar do programa. Até a próxima. 
— Eu vou levar o ganhador Edivaldo para a nossa sala e pagar o seu prêmio. Fechem as cortinas. Obrigado pessoal. Eu sou Solange Pen. 
— E eu, Marco Tong. Até o próximo programa. 
...
— Esperem. vocês fecharam as cortinas mas eu ainda estou preso nas correntes. O que está acontecendo. Tem alguém ai? Me soltem! Quero meu prêmio! 
— Agora o show vai realmente começar.
— É você Neculai? Isso não fa parte do jogo. Me tire daqui. Por que as cortinas baixaram novamente. O balde está novamente cheio. Não tem ninguem aqui. Quem está segurando as correntes do outro lado? Neculai? Socorro! Me ajudem. 
— Quero ver se as correntes realmente funcionam agora.
— Pare com isso Neculai! 
— Seja forte Edivaldo! Ha Ha Ha continue puxando ou eu vou vencer.
— Não! Você é mais forte! Pare com isso desgraçado!
— Ha Ha Ha. Adoro seu desespero! Posso garantir que o liquido do balde não é água e sabão.
— Pare! Socorro! Não! 
— Mas isso seria um desperdício! 
— O que? Não! Não se aproxime! 
— Calma! Ha Ha Ha só vou tirar uma Selfie com você antes do acido cair no seu corpo. 
— Não! 
— Clic! 
— Me solte... me... argh.
— E deixar todo este sangue ser desperdiçado. Eu quero experimentar cada gota deste sangue e desespero. Ha Ha Ha   
— Nao! Naargh! 



Por Adriano Siqueira

sexta-feira, 10 de julho de 2015

quinta-feira, 9 de julho de 2015

Conto - Hora de ler um livro de vampiros -

Hora de ler um livro de vampiros

O segurança da Biblioteca estava segurando uma lanterna e andava pelos corredores verificando as salas quando viu uma mulher procurando alguns livros na estante. Ele cuidadosamente alertou:
— Senhorita! A biblioteca já fechou. Você não deveria estar aqui nesta escuridão. Por favor você deve se retirar.
A mulher continuava olhando os livros na estante e ignorou o aviso do segurança. Ele se aproximou mais e novamente tornou a alertar.
— Você não ouviu o que eu disse? Já estamos fechados. Você não pode permanecer aqui. Por favor saia ou chamo a polícia.
Ela olhou para o segurança e com alguns livros na mão disse calmamente:
— Eu só estou escolhendo alguns livros para ler. Nada de mais. Continue o seu trabalho. Logo vou partir.
— Você não pode levar nada daqui a esta hora. Deixe os livros aonde estão e saia agora mesmo.
— Sinto muito, mas eu quero levar estes livros. Depois eu devolvo. Prometo.
— Olha. Eu não posso deixar você fazer isso. Os livros aqui devem ter uma autorização para sair deste local. Sua promessa não é o suficiente. Por que não vem mais cedo e assim você pode pegar o seus livros.
— Mas eu só posso visitar a biblioteca de dia. Eu só quero ler. Por que vocês humanos são tão egoístas e não deixam a biblioteca aberta 24 hs? Acham que só os humanos podem visitar as bibliotecas? Nós também temos o direito de entrar nos locais públicos. Vocês é que deveriam abrir as portas para todos. São raras as bibliotecas que abrem à noite. Eu vou levar estes livros. E minguem vai me impedir.
A mulher levanta o segurança com apenas uma mão e o joga para longe.
— Vocês humanos tem muito o que aprender. Nós sempre conseguimos o que queremos. Somos eternos.
— Como pode ter tanta força? Q-quem é você?
— Eu só digo meu nome para quem vai morrer.
— Você é louca. Eu vou perdir ajuda.
A mulher corre até o segurança e o levanta. coloca a mão no seu pescoço, se aproxima e concluí.
— Você já tomou muito o meu tempo. Isso me deixou com fome.
— O que está fazendo? Seus dentes... Não se aproxime.
— Queria saber o meu nome... Eu sou Ramanga. E você é meu jantar.
— Não Nãooooo! Argh!
A mulher pega os seus livros e saí calmamente da biblioteca. No dia seguinte todos os jornais comentaram sobre este assassinato misterioso e os livros de vampiros que sumiram da estante.


Autor: Adriano Siqueira


Sobre a história: 
A Sandra Pereira ( uma amiga que adora vampiros) foi em um site sobre nomes de vampiros e descobriu que o nome vampírico dela é Ramanga. Então ela sugeriu uma história com ela. 
Fiz então esta história. \o/ espero que tenham apreciado. Abraços para todos \o/

Banner deste blog

Banner deste blog
Contos de Vampiros e Terror

  ©CONTOS DE VAMPIROS - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo