Livro Luar de Sangue da autora Dione M. S. Rosa

Livro Luar de Sangue da autora Dione M. S. Rosa
Livro que pode ser adquirido diretamente com a autora - clique no banner para conhecer o blog da autora.

terça-feira, 6 de outubro de 2015

Fator Montese - parte 7 - vampiros e cavaleiros



Fator Montese
Parte 7


Enquanto Neculai, Lord Dri, Karina e Deise Day esperavam sentados na sala a troca de roupas do Cavaleiro Valente. Alicia Zoom tinha sido enviada para buscar de carro o Angelo Donnati, Lumina e o Luney.
Neculai levanta um copo vazio e saúda.  
— Ao novo convidado Cavaleiro Valente.
Valente desce as escadas com uma calça Jeans e uma camiseta com a cada do Neculai estampada e com a mensagem "Vote no Neculai". O cavaleiro comenta:
— Não gostei da camiseta. Não quero ser seu cabo eleitoral. Mas qualquer coisa é melhor do que ficar usando uma armadura o tempo todo.
A campainha toca e uma voz de mulher do lado de fora da casa fala que chegaram as pizzas. Os convidados ficam esperando que o Neculai atenda, mas ele sorri e diz para o Lord Dri:
— Poderia atender a porta Lord Dri.
O Lord fica desconfiado, mas entende rapidamente o plano do Neculai. Ele levanta e responde:
— Ah. Sim! Tenho certeza que pediu as pizzas Neculai.
— É que a minha roupa é muito cara.
— Protejam-se vou atender.
Enquanto todos se escondem o Lord Dri conversa com a entregadora.
— Se as pizzas estiverem misturadas vai ter que levar tudo de volta.
— Não se preocupe Senhor. Estão exatamente como pediu. Bem quentes. No ponto.
— Pode achar que eu estou demorando um pouco, mas a verdade é que é uma experiência nova para mim. Sabe! Não costumo...
— Abre logo essa porta... Ah. Senhor. Quero dizer... Elas podem esfriar e está frio aqui fora.
— Está bem! Eu vou abrir. É o suspense que me incomoda. Vamos na contagem de três. Um... Três!

Lord Dri se prepara para ser alvejado por um exército, mas quando ele abre os olhos só vê uma entregadora segurando cinco pizzas.

— Ah... Sim. Gente! As pizzas chegaram!

A mulher olha para o Lord e comenta:
— Nossa! Se todos demorarem assim para atender uma porta vou levar uma semana para entregar o resto dos pedidos. Espero que a gorjeta seja compensadora. Está frio demais aqui.

Lord Dri vê que todos da sala estavam rindo. Neculai levanta o copo e comenta algo para Deise Day. Ela vai até a porta e dá a gorjeta para a mulher, pega as cinco pizzas e leva para as mesas. Lord Dri foi enganado pelo Neculai. Ele sorri e comenta:

— Está muito tenso Lord. Deve ser a idade. Eu realmente pedi as pizzas. Temos humanos aqui.

Lord Dri vê o Cavaleiro Valente atacando as pizzas e comenta:
— Cuidado para não engasgar Valente. Isso não seria uma morte honrada.
— ASgers SFDD GHTDggss!
— Assim ele vai comer a caixa junto.
— Os Outros chegaram.
Luney, Angelo Donnati, Lumina e a Alicia Zoom entram na casa. karina corre para abraçar a Lumina.
— Mãe. Você voltou.
— Não sou a sua mãe Karina.
— É sim! Você me deu vida, me viu nascer. Graças a você, eu sou a noiva do Neculai.
Lumina olha para o Neculai e ele sorri.
— É bom vê-la novamente Lumina. Como vê, a Karina sente saudades.
— Neculai... Eu só ajudei você a transformar a Karina em vampira ou ela morreria. Mas agora ela parece...
— Acha que estou louca mãe?
— Não... não quis dizer isso Karina. Precisamos conversar. Vamos até o quarto.
— Karina está feliz como vampira, Lumina.
— Não Neculai. É você que está satisfeito. Como sempre está. Vamos Karina. você precisa aprender um pouco mais sobre os desejos dos vampiros.

Enquanto Lumina leva a Karina para o quarto o Luney comenta.

— Eu conheço este cara que está comendo pizza.
Valente olha para o Luney e sorri.
— Luney! Que bom encontrá-lo novamente.
— Sim! Nós já trabalhamos em outros tempos. Pensei que tinha morrido.
— Eu morri. Só que voltei. Por causa deste negócio de exército por celular. O Neculai pode explicar.
— O Valente veio junto com o exército que atacou o Palácio dos Bandeirantes. Lutou bravamente com eles.
Angelo avisa:
— Eu já estudei sobre este cavaleiro. Devemos ficar de olho. Se o Valente está aqui, logo vai aparecer alguém da "Ordem do Badwood" para caçá-lo.
Valente complementa:
— A Ordem de Badwood foi criada por pessoas que se achavam protetores e o seu legado está em todos os mundos e épocas que apareço. É uma ordem que tem o dever de me matar para que eu não interfira no futuro de ninguém. Sou como um vírus que coloca o mundo em risco a cada segundo que fico por aqui. A minha morte, para eles, é vista como uma maneira de purificar o mundo.

Angelo acrescenta:
— Deveria haver uma Ordem assim para os vampiros.

Neculai responde:
— Isso iria aposentar dos caçadores de vampiros e você ficaria sem emprego Angelo.

Lord Dri adverte:
— O tempo está passando. Devemos recuperar logo este Ritual. Pode aparecer mais exercitos vindos do celular. Tudo por aqui pode ser destruído. Além disso, se o Neculai conseguir usar o ritual para levar o Cavaleiro de volta ao tempo dele...

Angelo Interrompe:
— Não seja ingênuo Lord. Acha que o Neculai usaria o ritual só para isso? Neculai deixa muito claro que ele quer conquistar...

— ... É proteger Angelo... - Corrige o Neculai.

— Ditador maldito! Acha que vou permitir que o ritual chegue em suas mãos? Eu sou um caçador. Já estamos em perigo por você existir Neculai. Pessoal! Vocês sabiam que ele matou uma família inteira só para encher uma banheira de sangue? Presta atenção Neculai. Depois que tudo isso terminar. vou destruir o ritual e quem me impedir será destruído junto com ele.

Luney coloca a mão no ombro do Angelo e tenta acalmar o caçador:
— Precisamos do Neculai... Por enquanto.

Neculai levanta as mãos e começa a falar.
— Senhores. Sei que para muitos sou considerado um monstro. Talvez o que eu faço, por ser minha decisão, nem sempre será visto com bons olhos. Realmente eu não estou aqui para encher o caminho de ninguém com flores e nem prometer um paraíso. Estou aqui para dar a chance que muitos nunca tiveram. Estou aqui para mostrar que nosso povo merece respeito. Que temos o direito de sermos alguém nesta terra, que pode melhorar este país. Eu não vou obrigar ninguém a me seguir, mas eu vou mostrar o caminho que deve ser seguido. O povo vai seguir por si só. Pois eles sabem que a nação deve ser levantada conforme a vontade do povo. Saibam senhores que ainda não inventaram uma arma para combater a vontade de um povo. A renovação, é inevitável.

Evandro, o garoto de 11 anos que prevê o futuro, vai até a sala onde está o pessoal e faz um alerta:
— O Ritual está saindo da cidade. Ele vai para outro país. Aqui está o mapa que mostra o caminho que eles estão usando. Sejam rápidos.



Continua...



Adriano Siqueira 
Postar um comentário

Banner deste blog

Banner deste blog
Contos de Vampiros e Terror

  ©CONTOS DE VAMPIROS - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo